Fintechs: O que são e como funcionam?

Fintechs surgiram como uma alternativa às instituições financeiras tradicionais, que muitas vezes são vistas como burocráticas e pouco acessíveis. Confira mais a seguir!

dúvidas sobre fintechs

Você sabe o que fazem as fintechs? Essas empresas disruptivas estão redefinindo a forma de lidarmos com dinheiro, combinando finanças e tecnologia para criar soluções financeiras ágeis e acessíveis.

Desde pagamentos instantâneos até empréstimos personalizados e investimentos automatizados, as fintechs estão abrindo portas para uma nova era financeira. A seguir, confira tudo sobre o assunto:

O que são fintechs?

Primeiramente, fintechs são empresas que utilizam a tecnologia para fornecer serviços financeiros de forma inovadora. O termo “fintech” é uma junção das palavras “finance” (finanças) e “technology” (tecnologia). Essas empresas buscam aplicar tecnologias avançadas, como inteligência artificial, big data, blockchain e automação, para, dessa forma, melhorar e otimizar processos financeiros, oferecer serviços mais eficientes e criar soluções financeiras inovadoras.

As fintechs surgiram como uma alternativa às instituições financeiras tradicionais, como bancos e seguradoras, que muitas vezes são vistas como burocráticas e pouco acessíveis. Elas podem oferecer uma ampla variedade de serviços, incluindo pagamentos eletrônicos, empréstimos peer-to-peer, gestão financeira, investimentos, seguros, criptomoedas e muito mais.

Fintechs no Brasil

As fintechs são reguladas e monitoradas pelo Banco Central do Brasil. Empresas que atuam com crédito ou empréstimos devem ter autorização prévia da instituição.

Entre alguns exemplos de fintechs conhecidas no Brasil, estão os bancos digitais, como Nubank e Neon, serviços de meios de pagamentos como PagSeguroStone e PicPay

No Brasil, existem fintechs que se enquadram em diferentes categorias, tais como pagamentos, crédito, cartões de crédito, contas digitais, seguros, empréstimos ou financiamentos.

Tipos de fintechs

Buscando solucionar problemas do sistema bancário tradicional, há vários tipos diferentes de fintechs. Cada uma tem suas particularidades e atende a públicos específicos. Vamos conhecer melhor algumas delas abaixo:

Fintechs de gestão financeira

Esse modelo de fintech está focado em oferecer serviços que simplificam a gestão de contas, orçamentos e despesas, voltados a um gerenciamento otimizado que facilite a visualização dos gastos. Podem oferecer serviços para pessoas físicas e/ou pessoas jurídicas, tanto para conta corrente, quanto para cartões de crédito.

De crédito ou empréstimos

As fintechs de empréstimos são especializadas em oferecer serviços de crédito, como empréstimos, financiamentos e até mesmo negociação de dívidas ativas. Como todas, são focadas em oferecer esses produtos de forma rápida, desburocratizada e a juros mais baixos do que os do mercado tradicional.

De pagamentos

Entre as mais numerosas no Brasil, as fintechs de pagamento contribuem para a rotina de empresas e microempresas, oferecendo soluções de compra e venda facilitadas. Um exemplo são as fintechs que oferecem aos clientes máquinas de cartão (débito e crédito) sem pagamento de taxa, ou permitem a emissão de boletos, entre outras facilidades.

De cobrança

As fintechs de cobrança contribuem para cobrança ágil das empresas. Um exemplo é a Protesto24h, que ajuda empresas na cobrança de clientes inadimplentes, utilizando o protesto de títulos em cartório como última alternativa na busca pela recuperação do crédito. 

Você já conhece o protesto de títulos? Entre em contato com um de nossos especialistas pelo WhatsApp clicando nesse link!

Fintechs de seguros

Também chamadas de insurtechs, as fintechs de seguros buscam reduzir as burocracias relacionadas tanto à contratação de seguros quanto à avaliação do serviço de seguradoras, de modo que todo o procedimento é feito em minutos pelo app da empresa.

Você também pode se interessar por: Taxa Selic: O que é e o impacto nas empresas

Vantagens das fintechs em relação ao tradicional

Em suma, as fintechs possuem várias vantagens em relação às instituições financeiras tradicionais. Aqui estão algumas das principais vantagens:

  1. Agilidade e conveniência: As fintechs são conhecidas por sua abordagem ágil e foco na experiência dos clientes. Elas oferecem serviços financeiros acessíveis através de aplicativos móveis e plataformas online, permitindo que os usuários realizem transações e acessem informações financeiras de forma rápida e conveniente, sem a necessidade de visitar fisicamente uma agência bancária.
  2. Custos reduzidos: Geralmente possuem estruturas operacionais mais enxutas e não precisam lidar com os altos custos associados às agências físicas. Isso lhes permite oferecer serviços financeiros com taxas mais competitivas e tarifas menores em comparação com as instituições financeiras tradicionais.
  3. Acesso facilitado: As fintechs estão focadas em democratizar o acesso aos serviços financeiros. Elas têm como objetivo atender a uma ampla gama de clientes, incluindo aqueles que possuem histórico de crédito limitado ou estão fora do alcance dos serviços financeiros tradicionais. Por meio de abordagens inovadoras, como análise de dados alternativos e empréstimos peer-to-peer, as fintechs estão quebrando barreiras e permitindo que mais pessoas tenham acesso a serviços financeiros.
  4. Personalização e atendimento ao cliente: As fintechs buscam entender as necessidades individuais dos clientes e oferecer soluções personalizadas. Elas utilizam tecnologias como inteligência artificial e aprendizado de máquina para analisar dados financeiros e fornecer recomendações personalizadas de investimentos, planejamento financeiro e gestão de despesas.
  5. Inovação e soluções avançadas: Essas empresas estão explorando tecnologias emergentes, como blockchain, criptomoedas e big data, para criar soluções inovadoras. São pioneiras em áreas como pagamentos digitais, crédito, plataformas de investimento automatizadas e muito mais. Essa busca contínua por inovação resulta em serviços financeiros mais flexíveis, adaptáveis e alinhados com as necessidades e preferências dos clientes.

E o que são as Big techs?

As big techs são as startups que cresceram demais: as empresas que se consolidaram tanto no mercado de tecnologia que se tornaram referência e já estão entre as maiores do mundo. Muitas continuam tendo características de startups, principalmente a de soluções escaláveis – é o caso da Netflix e da Uber, por exemplo.

Você também pode se interessar por: Como protestar cheque online?

Em resumo, as fintechs oferecem agilidade, conveniência, custos reduzidos, acesso facilitado, personalização e inovação. Estão muito focadas na experiência de sua base de clientes. Essas vantagens tornam as fintechs uma opção cada vez mais atraente para aqueles que buscam serviços financeiros modernos e adaptados às demandas do mundo digital.

Gostou do texto? Então deixe um comentário e não esqueça de acompanhar os próximos posts do blog! Compartilhe também com seus amigos!

Ícone Facebook Ícone Twitter Ícone LinkedIn Ícone WhatsApp
Escrito por

Especialista em marketing, redatora de conteúdos financeiros, fã de Taylor Swift e apaixonada por boas histórias.

Deixe seu comentário

Talvez você goste também

O que são birôs de crédito?
Ícone Relógio 5 min de leitura

O que são Birôs de Crédito?

Ler Mais
execução de dívidas
Ícone Relógio 5 min de leitura

O que é execução de dívidas?

Ler Mais
capital de giro
Ícone Relógio 6 min de leitura

Capital de giro: entenda o que é e sua importância

Ler Mais
↑