Como protestar um boleto?

Lidar com a inadimplência dos clientes é um desafio delicado para as empresas. É importante que elas recorram à soluções práticas e efetivas para reaver o dinheiro perdido. Confira a seguir como protestar um boleto.

protestar um boleto com a protesto24h

Antes de mais nada, é importante ressaltar que o protesto é uma das melhores opções para cobrança de clientes inadimplentes por possuir grande efetividade. A seguir, explicaremos o que é um boleto, como protestar um boleto, e quando você deve recorrer a essa alternativa.

Lidar com a inadimplência dos clientes é um desafio delicado para as empresas. Os motivos que levam um cliente a atrasar o pagamento são diversos, mas a forma como será feita a cobrança desses valores costuma ser uma dúvida comum. Confira mais detalhes a seguir:

O que é um boleto bancário?

O boleto bancário é um instrumento de pagamento que serve como cobrança de um título de crédito.

Através do boleto, o emissor pode receber o pagamento do valor referente ao serviço que foi prestado. Afinal, neste documento contém o valor da cobrança, a data de vencimento, e outras informações bancárias.

Como funciona um boleto bancário?

O boleto bancário funciona como um documento de intermediação entre o devedor e o credor. Além do valor da cobrança e da data de vencimento, o boleto deve conter: 

  • O banco que vai processar o pagamento; 
  • Os dados do pagador e do cedente, ou seja, da empresa que vai receber a conta;
  • Informações sobre cobrança de juros e multa em caso de atraso no pagamento.

Quando a leitura do código de barras não é possível o pagamento é feito digitando os números do boleto. Essa linha numérica é composta por 47 ou 48 dígitos distribuídas em 5 campos. Sendo:

  1. Do 1° ao 3° dígitos está o código do banco emissor;
  2. O 4° dígito identifica a moeda do país emissor, que no caso do Brasil é o 9;
  3. Do 5° ao 29° dígito estão os números que carregam as informações do boleto, como dados do cobrador e data de emissão;
  4. O 30º dígito é um dígito verificador, atribuído por um algoritmo;
  5. Os quatro dígitos seguintes informam a data de vencimento do boleto;
  6. E os 10 últimos dígitos se referem ao valor da cobrança (considerando os centavos). Por exemplo, se o valor do boleto for R$ 150, os números finais do código serão 0000015000.
protestar um boleto2
Imagem ilustrativa de um boleto bancário

Como protestar um boleto?

Normalmente, o credor deve comparecer ao cartório de protesto localizado no município do devedor, levando todos os documentos comprobatórios. É possível, no entanto, realizar todo o processo online com a ajuda do Protesto24h.

Para iniciar o protesto é necessário que você possua algum documento que comprove a existência da dívida, como por exemplo, uma nota fiscal da prestação de serviço ou venda de mercadoria, uma duplicata, ou um contrato de prestação de serviços. Além disso, você precisa do certificado digital do credor ou de seu procurador.

Com tudo em mãos, cadastre-se na plataforma, digite os dados da dívida, e deixe nossa equipe cuidar de tudo. Veja os benefícios de protestar boletos online por meio do Protesto24h:

  • Temos uma equipe especializada para te atender e garantir que tudo corra bem;
  • Todos os boletos pagos são creditados diretamente na conta da empresa;
  • Possibilidade de desistir do protesto (com o pagamento das custas);
  • Realização da carta de anuência/autorização para cancelamento de protesto de forma online;
  • Envio de notificações para o devedor, aumentando a possibilidade de recuperação da dívida;
  • Tudo é 100% digital. Nada de papelada por aqui!

Entre em contato com um de nossos especialistas pelo WhatsApp clicando nesse link!

Qual o custo para protestar um boleto?

Ao protestar seu boleto por meio do Protesto24h, você pagará uma taxa. É uma taxa de conveniência cobrada para manter a plataforma, encaminhar o título para o cartório e acompanhar o processo.

Resumidamente, só haverá custos extras caso você cancele o processo após o envio. O valor do cancelamento depende do valor da dívida, sendo que cada estado possui sua tabela de valores.

Você também pode se interessar por: Empresa de Cobrança: O que é e como funciona?

O que acontece quando um boleto vai para protesto?

Quando um boleto é encaminhado para protesto, o devedor fica impossibilitado de fazer qualquer tipo de financiamento, empréstimo ou outro pedido que envolva o pedido de crediário, além de ter o nome encaminhado para o SPC, Serasa, Boa Vista e outros órgãos de proteção ao crédito.

Praticamente todo tipo de título de crédito pode ser protestado, não apenas o boleto. Também é possível protestar cheques (sem fundo), duplicatas, carnês, entre outros.

De acordo com a lei do protesto, é possível protestar um boleto a qualquer momento a partir do vencimento.

De acordo com dados do Instituto de Estudos de Protesto de Títulos do Brasil – Seção Paraná (IEPTB/PR), o protesto é forma mais rápida e eficiente do mercado para a recuperação de dívidas, já que garante o pagamento de 65% dos valores protestados em até três dias. Ou seja, quanto antes a cobrança for efetuada, maiores são as chances do credor receber o dinheiro que está nas mãos dos clientes inadimplentes.

Apesar disso, muitas empresas aguardam o prazo de até 30 dias antes de recorrerem à cobrança através do protesto de títulos.

Aumento da inadimplência no Brasil

De acordo com o levantamento mais recente da Serasa, divulgado em setembro de 2022, indica que o crescimento da inadimplência no Brasil teve leve aceleração, com aumento de 411 mil novos inadimplentes frente aos 340 mil registrados entre os meses de julho e agosto. Crescendo pelo nono mês consecutivo, o indicador de inadimplência aponta 68,39 milhões de brasileiros com o nome restrito.

Em conclusão, é importante ressaltar a importância de atuar rápido na cobrança para reaver os créditos que ficaram nas mãos dos clientes inadimplentes.

Quer saber mais? Acesse nosso site e confira mais informações!

Ícone Facebook Ícone Twitter Ícone LinkedIn Ícone WhatsApp
Escrito por

Especialista em marketing, fã de Taylor Swift e apaixonada por boas histórias.

Deixe seu comentário

Talvez você goste também

Newsletter
↑