O que é a Falência de Empresa e como prevenir?

Entenda o conceito de falência de empresa, conheça os sinais de alerta para prevenção no seu negócio e alternativas para evitá-la.

dinheiro simbolizando o lucro, importante para evitar a falência de empresas

A falência de uma empresa é um tema frequentemente temido por empresários e gestores. Quando uma empresa não consegue pagar suas dívidas e suas despesas superam suas receitas, a falência pode se tornar uma realidade iminente. Este processo não afeta apenas os proprietários e acionistas, mas também funcionários, fornecedores e até mesmo clientes.

Neste artigo, exploraremos o conceito de falência empresarial, identificaremos os sinais de alerta e discutiremos estratégias eficazes para prevenir esse desfecho. Compreender os fatores que podem levar uma empresa à falência é essencial para manter a saúde financeira do negócio e garantir sua sustentabilidade a longo prazo.

A falência ocorre quando todos os esforços de recuperação de crédito da empresa se esgotam. Nesse caso, a companhia liquida seus ativos e se dissolve entre seus credores.

Entenda o que é ir à falência

O termo falência, como mencionado, é bastante conhecido e temido no meio empresarial. No dia a dia, ele é associado à situação na qual uma empresa fecha suas portas e deixa de funcionar devido a problemas financeiros graves.

Embora essa não seja uma visão totalmente equivocada sobre a falência, é preciso deixar claro que ela é mais ampla e técnica do que muitos empreendedores e empresários imaginam. Na realidade, ir à falência é um fato jurídico, ou seja, uma circunstância pela qual um negócio passa e que tem uma série de repercussões no campo jurídico.

Assim, de forma mais técnica, a falência pode ser entendida como um processo de execução coletiva, no qual todo o patrimônio do empresário declarado falido — seja pessoa física ou jurídica — é reunido e liquidado. Posteriormente, os valores levantados são utilizados para pagar os credores, obedecendo a uma ordem rígida de pagamento.

 

Sinais de alerta de falência empresarial

Antes de uma empresa declarar falência, vários sinais podem indicar problemas financeiros iminentes. Entre os mais comuns estão:

  1. Fluxo de caixa negativo: Quando as saídas de caixa são consistentemente maiores que as entradas;
  2. Endividamento excessivo: Dívidas altas e incapacidade de pagar credores por um longo prazo;
  3. Declínio nas vendas: Queda nas vendas e perda de mercado para concorrentes;
  4. Atrasos nos pagamentos: Pagamentos atrasados a fornecedores e funcionários;

Após a declaração de falência, o que acontece?

Caso a empresa não consiga se recuperar e seja decretada a falência, as dívidas serão pagas de acordo com a ordem de preferência estabelecida pela Lei Nº 11.101, a Lei de Falências e Recuperação Judicial

Em resumo, os credores preferenciais, como trabalhadores com salários atrasados e tributos federais, terão prioridade no recebimento. Em seguida, serão pagos aqueles que têm garantias reais, como hipotecas e penhoras. 

Depois, serão pagos os quirografários, que são aqueles sem uma garantia real de que vão receber a dívida. Por fim, serão pagos os acionistas e sócios da empresa, caso haja sobra de recursos após a quitação das dívidas anteriores. 

Em caso de falência, nem sempre é possível quitar todos os débitos, o que pode levar à perda de patrimônio dos sócios e acionistas da empresa. Por isso, é importante buscar medidas de reestruturação financeira, como a Recuperação Judicial, para evitar a falência e minimizar os prejuízos.

Estratégias para prevenir a falência

A prevenção é sempre melhor do que a cura. Portanto, agora que já entendemos alguns dos principais fatores que podem levar um negócio à falência, é hora de abordar as medidas que podem ser adotadas por empresários, gestores e líderes para evitar chegar a essa prejudicial situação.

A seguir, reunimos algumas boas práticas que podem fortalecer as operações da sua empresa, mantendo-a mais sólida, organizada e distante da insolvência. Continue a leitura!

Gestão financeira eficiente

Monitorar rigorosamente o fluxo de caixa e manter um controle detalhado sobre as finanças ajuda a manter as contas em dia, diminuindo os riscos financeiros.

Redução de custos

Em resumo, uma das características compartilhadas por muitas empresas que estão enfrentando o problema da falência é a atuação no vermelho. As saídas de capital em um patamar superior às entradas, com o passar do tempo, tornam as atividades inviáveis, levando o negócio à total insolvência.

Identifique áreas onde você pode reduzir custos sem comprometer a qualidade do produto ou serviço. Elimine alguns custos desnecessários e pouco estratégicos. Nesse sentido, é preciso que o empreendedor avalie bem as contas da empresa e identifique quais atividades podem sofrer cortes sem comprometer as operações, iniciando a redução por elas.

Diversificação de receitas

Em resumo, buscar novas fontes de receita para reduzir a dependência de um único mercado ou cliente é investir no futuro sustentável da empresa.

Previna a inadimplência

Sobretudo na fase inicial de uma empresa, quando os riscos financeiros são ainda maiores, é muito importante adotar algumas medidas de prevenção contra inadimplência e fraudes. Na prática, vender e não receber do cliente pode implicar sérios danos ao caixa do negócio, inviabilizando pagamentos e agravando dívidas que eventualmente existam.

Você também pode gostar: Passo a Passo para Protestar uma Duplicata

Dentro desse contexto, a Protesto24h pode te ajudar no combate à inadimplência. É uma ótima opção para cobrança eficaz, que permite encaminhar dívidas para cobrança e protesto com facilidade e rapidez. Para isso, é essencial dispor de informações como o nome completo, telefone, e-mail e endereço do devedor, a natureza do título (nota fiscal, duplicata mercantil, entre outros) e o valor devido.

Assim, após fornecer esses dados, nossa equipe se encarregará do processo, ajudando a diminuir a inadimplência.

Precisa de mais informações ou tem alguma dúvida? Conecte-se com um de nossos especialistas agora mesmo via WhatsApp! Basta clicar aqui para começar uma conversa.

Por fim, agora que você entende melhor os fatores que podem levar uma empresa à falência, e, mais do que isso, sabe como agir para evitar essa situação, é hora de aplicar esse conhecimento. Portanto, atue de forma mais estratégica e sólida no mercado!

Gostou do conteúdo? Continue lendo e aprendendo mais sobre este e outros temas relacionados ao dia a dia empresarial em nosso blog. Assine nossa newsletter e receba nossas atualizações!

Ícone Facebook Ícone Twitter Ícone LinkedIn Ícone WhatsApp
Escrito por

Especialista em marketing, redatora de conteúdos financeiros, fã de Taylor Swift e apaixonada por boas histórias.

Deixe seu comentário

Talvez você goste também

Newsletter
↑